Com a instabilidade econômica presente no país, infelizmente algumas pessoas acabam deixando o condomínio atrasado. A situação não é incomum, mas pode gerar grandes problemas para o morador. Para entender o que acontece se você deixar as mensalidades do condomínio atrasadas, reunimos algumas informações que ajudarão a evitar maiores problemas. Confira:

Consequências de deixar o condomínio atrasado

Basta um mês de condomínio atrasado para que o morador seja considerado inadimplente. A dívida pode ser referente à parcela mensal do condomínio, à conta/parcela do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) ou caso o indivíduo seja o fiador de alguém que deixou de arcar com essas contas.

O valor da multa pelo atraso no pagamento do condomínio é de 2% em cima da mensalidade. A administradora do condomínio também tem o direito de cobrar juros de mora (1% ao mês), taxas de cobrança e correção monetária. Com o atraso no pagamento, a empresa administradora do condomínio já pode fazer a cobrança de forma judicial para o indivíduo. E a cobrança judicial pode acontecer a partir do primeiro mês de atraso na conta.

Não regularizar o condomínio atrasado pode gerar grandes complicações. Após três meses de atrasos, consecutivos ou não, a administradora pode até mesmo pedir o do imóvel inadimplente. É comum que as administradoras entrem em contato com o morador já nos primeiros dias de atraso da conta. Além de propor datas, a administradora possibilita o parcelamento da dívida, mesmo que seja apenas um mês de atraso.

Não havendo resolução para o caso, o nome do inquilino é enviado para órgãos de restrição de crédito como o SCPC e o Serasa. O nome do devedor só sairá da lista de inadimplentes quando todas as parcelas forem quitadas.

O que acontece com o imóvel endividado?

Em muitos casos, o imóvel endividado pode ser penhorado. Um processo de cobrança judicial por condomínio atrasado fura, em média, um ano e meio. Se nesse período não houver o pagamento da dívida, o morador pode sofrer algumas penalidades, como ter o gás pode ser cortado. Se o processo correr até o final e a administradora ganhar, o morador perde o imóvel.

Para evitar problemas assim, o melhor é avisar o síndico caso ocorra o atraso, além de negociar com a administradora do condomínio.

Compartilhe!